MENUMENU

Subsolo: Cinco jovens exploram uma Lisboa marginal

por Arte-Factos em 31 Janeiro, 2018

Um dia. Cinco jovens realizadores. Cinco jovens actores. Cinco perspectivas de um dia, em Lisboa, vivido por cinco personagens. Uma série sobre a geração dos próprios realizadores, que cresceu rodeada de avanços tecnológicos, entre expectativas financeiras num mundo sem precedentes de prosperidade económica. E que nos explica que quando o inevitável choque com a realidade acontece, o caminho mais fácil parece ser adiá-la por mais um dia.

Cada episódio é centrado numa personagem: Rúben (Tomás Cabeleira), João (Francisco Belard), Nazim (Jadeja Pradeepsinh), Margarida (Francisca Salvado) e Júlia (Diana Narciso). Os protagonistas vão sendo envolvidos pelo ambiente dos próprios espaços que frequentam e pela excitação na construção da sua imagem numa perspectiva futura. Alguns deles cruzam olhares e caminhos, envolvendo-se, outros nunca se chegam, sequer, a conhecer. Todos de idades e contextos diferentes, procuram encaixar-se nas normas de uma estrutura social já existente. Pois sentem uma vontade insaciável de fazerem parte de alguma coisa, mas também porque têm medo de acabarem sozinhos.

Subsolo é a primeira série escrita, realizada e produzida pela Videolotion e estreia a 31 de Janeiro, às 21h, na RTP Play. Um projecto que nasce no âmbito do RTP Lab, um laboratório criativo e experimental com novas formas de produção de conteúdos. Tudo isto pensado numa lógica multiplataformas, dirigido a todo o público, na procura de géneros de ficção e humor que utilizem novas formas de narrativa em ambientes exclusivamente digitais.

Com esta série, os autores querem “incitar a um diálogo sobre uma geração nascida depois de 1990, que cresceu a ouvir que era especial e que lhe esperavam possibilidades infinitas de sucesso, uma garantia de estabilidade e de triunfos profissionais e pessoais, alimentando-se uma identidade de protagonista. É sobre estes jovens que Subsolo se propõe falar: quase-adultos, mas ainda adolescentes, que, passados 20 anos de se terem achado os melhores, afinal descobrem que são só mais um, num mundo rápido e violento em que apenas numa atmosfera alternativa se consideram capazes de se distinguir. Por isso, procuram a auto-afirmação nas redes sociais, colocando fotos de uma realidade melhorada dos seus dias e vivências. São jovens que, vivendo com uma visão distorcida sobre si mesmos, geram uma grande fonte de frustrações e assim estão sempre à procura de algo mais orgânico, mais verdadeiro. Subsolo fala sobre essa procura. Uma série que corre riscos e que tem uma preocupação estética clara, ao aproximar-se de uma linguagem fundada no cinema. A proposta é, também, trabalhar com uma nova geração de actores, menos conhecidos no panorama nacional, ajudando assim na construção deste universo alternativo de Lisboa, que estará latente nos próprios meios e equipa de produção.”

Cada episódio é da responsabilidade de um realizador, sendo quatro dos cinco realizadores da Videolotion (responsável pelo filme Verão Danado, de Pedro Cabeleira, também fundador deste colectivo): Tiago Simões (Rúben, 16 anos), Joana Peralta (João,26 anos), Victor Ferreira (Nazim, 20 anos), Marta Ribeiro (Júlia, 23 anos) e Maria Inês Gonçalves (Margarida,18 anos), realizadora convidada para integrar o projecto. Os cinco episódios têm entre 12 a 14 minutos cada e podem ser vistos de seguida, num total de cerca de uma hora, ou quando se tem apenas 15 minutos para viajar na Internet, na RTP Play e no Youtube. A série pode também ser acompanhada no Facebook e no Instagram.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos