Reportagem


Shabazz Palaces

Música em perfeita simbiose e equilíbrio

gnration

24/04/2015


Após a intensa actuação no dia anterior na Galeria Zé dos Bois, em Lisboa, os Shabazz Palaces tomaram Braga de assalto no passado dia 24 de Abril e, para além dos rostos já habituais nesta nova vida do GNRation, quase esgotaram a sala todos aqueles que vieram auto-estrada acima à única data nortenha dos norte-americanos e dezenas de estrangeiros que vieram não sabemos muito bem de onde.  “Lese Majesty” foi um dos grandes álbuns de 2014 e serviu de mote para a visita a Portugal neste mês de Abril.

Ishmael Butler e Tendai Maraire subiram ao palco da Black Box impecavelmente decorado com os padrões e as cores que a sua música transpira, traços étnicos que também os caracterizam. Souberam traduzir o registo de estúdio em palco, e fizeram-no com toda a coolness – entre tragos de chá, que a noite estava fria.

É convencional dizermos que os Shabazz Palaces fazem um hip-hop reinventado e alienígena, bem como a devida comparação ao trabalho prévio de Ishmael nos Digable Planets. Mas vão muito para além disto, e juntam jazz e afrobeat à equação. Vestem bem, com um estilo invejável, e acertam as coreografias mecânicas com que acompanham a música.

Ouvimos tudo o que mais queríamos, logo com “Forerunner Foray” a abrir. Foram duas horas de viagem, em que os Shabazz Palaces cuidaram de todos os detalhes e produziram um concerto com laivos de improviso. Não se sobrepõem, criam música em perfeita simbiose e equilíbrio. O público cantou e dançou, elevando a noite de 24 de Abril a uma das melhores de sempre na Black Box.

Galeria


(Fotos por Elisabete Magalhães)

sobre o autor

Isabel Leirós

“Oh, there is thunder in our hearts” – Fernando Pessoa

(Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos