MENUMENU

Yob e Wiegedood tomam de assalto o Hardclub

por Ricardo Almeida em 2 Outubro, 2018 © James Rexroad

Enquanto sonhamos com o dia em que nos chegará a confirmação de uma nova edição do nosso querido Amplifest, a equipa responsável pelo evento continua a fazer por ser uma de excelência, e depois dos concertos de Efrim Manuel Menuck (estivemos lá!), FERE, Emma Ruth Rundle e Jaye Jayle, e da incansável viagem com Peter Broderick por esse mundo fora, viabiliza agora o regresso a Portugal de um dos nomes maiores do metal mais maduro.

Não há sistema universal que lhes valha. Apadrinhados pelos Neurosis, os Yob medem-se à sua própria escala. Têm consciência de que também eles são o cosmos, e materializam-na em discos imensos. Lançado este ano pela Relapse, Our Raw Heart é corolário de conceitos e preconceitos comumente associados à banda e ao metal mais abstracto em geral. O riff funde-se com a obra maior e transforma-se. Falamos, ainda, de um lançamento especial que celebra a vida e a perseverança, depois de um período conturbado em que Mike Scheidt, o mentor do projecto, se viu numa situação delicada em termos de saúde, tendo sido hospitalizado sucessivas vezes.

 

 

Poucas são as bandas que tão bem carregam a herança dos primórdios do heavy metal, do rock psicadélico e do legado de nomes como os supracitados Neurosis e seus pares, enquanto mantêm uma invejável identidade e integridade. Diz quem os viu no Amplifest que ver Yob ao vivo é uma oportunidade absolutamente imperdível.

 

Wiedgedood, Amplifest ’15. Fotografia por Ricardo Almeida/Arte-Factos

 

A acompanhar os veteranos estarão os Wiegedood, eles que tanto surpreenderam na edição de 2015 do Amplifest com um set curto, grosso e com arestas propositadamente por limar. Entretanto, os belgas escreveram mais dois discos e fizeram da estrada sua companheira. Não têm parado de acumular milhas, seja com Wiegedood, Oathbreaker ou Amenra, com quem partilham integrantes. O seu black metal é escrito na tonalidade introspectiva da Church of Ra, e — acreditem em quem os viu este ano no festival Roadburn — ao vivo é entregue com uma intensidade e uma expressão raras de se ver. Serve este concerto para divulgar o mais recente trabalho da banda, o terceiro capítulo da trilogia De Doden Hebben Het Goed.

O concerto terá lugar no dia 27 de Outubro, no Hardclub, Porto. Os bilhetes (20€) estão à venda na AMPLISTORE, e nas lojas Hard Club, Louie Louie, Piranha e Bunker Store.

 

27-10-2018, SÁBADO (M/16)
HARD CLUB, PORTO
PORTAS 21:00
INÍCIO 21:30

 


sobre o autor

Ricardo Almeida

Partilha com os teus amigos