MENUMENU

Prémio Bárbara Virgínia atribuído à colorista Teresa Ferreira

por Arte-Factos em 9 Janeiro, 2018

Criado pela Academia Portuguesa de Cinema para reconhecer o trabalho das mulheres no cinema português, o Prémio Bárbara Virgínia será este ano atribuído à colorista Teresa Ferreira. A cerimónia de entrega decorre na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, no próximo dia 12 de Janeiro, às 21h00.

Nascida em Lisboa em 1940, Teresa Ferreira trabalhou desde 1958 no cinema português, assumindo um trabalho relevante que permanece no anonimato na produção cinematográfica: o de etalonagem (correcção e ajuste de cor na película fílmica). Estudou na Escola António Arroio, trabalhou nos laboratórios da Tobis, passou pela Ulisseya Filmes e teve experiências profissionais em laboratórios em Bruxelas e em Paris.

Teresa Ferreira é a terceira mulher a receber o prémio, sucedendo às actrizes Leonor Silveira (2015) e Laura Soveral (2016). O júri foi constituído pelo realizador Jorge Pelicano, pela directora de produção Cândida Vieira, pela actriz Teresa Madruga, pela caracterizadora Helena Batista e pelo argumentista Tiago R. Santos. O troféu foi concebido pelo pintor e escultor Leonel Moura.

Durante a sessão de entrega do prémio, será projectado o filme-documentário Quem é Bárbara Virgínia, de Luísa Sequeira, um filme sobre a mulher que foi a primeira realizadora do cinema português seleccionada para i festival Cannes no seu ano de estreia, com o filme Três Dias sem Deus.

 


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos