MENUMENU

Confirmadas para Julho as gravações do filme sobre António Variações

por Leonor Pacheco em 15 Junho, 2018 © RUI RENATO/VC

Já está confirmado o início da rodagem do filme “Variações“, a história do “barbeiro que queria ser cantor”  começa a ser gravada em Julho. O  período retratado da vida do artista compreende os anos 1977 e 1981, quando apesar de ainda não ter nada editado publicamente, já começava a revirar a cena musical portuguesa.

O filme ganha vida pelas mãos de João Maia, sendo um projeto sonhado por si já há cerca de dez anos, mas devido a polémicas com o antigo produtor, só agora pôde ter o tão merecido arranque. O realizador revelou à Agência Lusa que apesar de não esquecer as origens minhotas de António Variações, nem o seu desaparecimento precoce em Lisboa, a sua homenagem focar-se-á essencialmente na universalidade artística do mesmo. Pretende enaltecer-lhe a criatividade ambiciosa e a rebeldia que tanto chocaram um Portugal em mudança, ainda a aprender a viver em democracia. Nesta fase atribulada, o compositor da memorável “Canção do Engate” acaba por contribuir para o desenvolvimento português, não só a nível cultural, mas também a nível social, tornando-se num dos primeiros ícones LGBT portugueses.

Acabado de chegar de Amsterdão, profissionalizado barbeiro, e com uma breve passagem por Londres, António Variações tomou de arrombo espaços lisboetas como a discoteca Trumps e o Rock Rendez-Vous, com concertos que misturavam a música popular, com pop rock e ainda alguns toques de Fado. Mas ao que parece, nas palavras de João Maia, esta “personagem fascinante” foi também difícil de pesquisar. A inspiração para o filme veio então essencialmente através de cartas e documentação cedida por familiares e por alguma imprensa da altura. De grande valor também foram as cassetes recolhidas com alguns concertos e ensaios de Variações, “são muitas horas, são ensaios com bandas amadoras, são os primeiros arranjos em bruto que ele tinha na cabeça”, diz-nos o realizador.

A banda sonora está ao encargo de Armando Teixeira, e para além de incluir os clássicos do ícone pop português, irá ter pelo menos um inédito. O elenco conta com Victoria Guerra, Lúcia Moniz e Sérgio Praia, que volta a encarnar o cantor, como já fez no passado, na peça “Variações, de António”.

A estreia está prevista para 2019, ano em que António Variações completaria 75 anos.


sobre o autor

Leonor Pacheco

Partilha com os teus amigos