MENUMENU

ATÉ QUE O PORNO NOS SEPARE seleccionado para Festival de Jihlava

por Arte-Factos em 13 Outubro, 2018

Produzido pela Até ao Fim do Mundo, o documentário Até que a morte nos separe, de Jorge Pelicano, relata a história de Eulália, uma mãe de 65 anos católica e conservadora, que descobre através da Internet que o filho emigrado na Alemanha é um reconhecido actor de filmes pornográficos gay, Fostter Riviera. O documentário retrata a transformação que a descoberta causa na vida de Eulália.

O filme foi seleccionado para o Festival de Cinema de Jihlava, que decorrerá de 25 a 30 de Outubro, na República Checa. O filme foi seleccionado para a competição internacional do festival, na secção Opus Bonum, dedicada a documentários de todo o mundo. Depois da estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Buenos Aires, na Argentina, Até que a morte nos separe deverá chegar ás salas portuguesas no início de 2019.

Jorge Pelicano iniciou a vida profissional no jornalismo, sobretudo como repórter de imagem em televisão, antes de enveredar pelo cinema documental. É autor dos filmes Ainda há pastores? (2005), Pare, escute, olhe (2009) e Pára-me de repente o pensamento (2015).

 


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos