MENUMENU

Orphaned Land

Unsung Prophets & Dead Messiahs
2018 | Century Media Records | Metal progressivo, Folk metal

Partilha com os teus amigos

Os Israelitas Orphaned Land, com a sua fusão de metal progressivo cheio de agressividade e folclore oriental, são uma banda original e que surpreende sempre aquele que os descobre e ouve qualquer malha sua pela primeira vez. Ocupam um trono de um subgénero que não é bem subgénero e não parece que alguém os venha a bater nisso. Mas tal não tira a pressão deste “Unsung Prophets & Dead Messiahs”, porque mesmo sendo uma banda sempre original, os fãs não andavam muito entusiasmados ultimamente.

A ideologia e mensagem de paz e igualdade é o que está sempre presente e que sempre se louva e respeita. Uma ambição musical a corresponder marcou os seus discos antigos, mas muitos fãs já torciam o nariz à acessibilidade que se encontrava no mais directo “All Is One” e já sentiam falta da complexidade mais progressiva dos álbuns mais antigos. A juntar a tudo isso, a saída de Yossi Sassi, guitarrista, compositor e peça fundamental da banda, fez muitos antever um fim desta entidade para a qual muitos já pedem um Nobel da Paz. Para “Unsung Prophets”, é como se tivessem que se reinventar e começar de novo, apresentando algo que impressione.

Felizmente, parece que também encararam as coisas assim. De volta aos discos conceptuais, apresentam o seu álbum mais ambicioso e teatral em muito tempo, mantendo ainda o casamento entre o peso de um death metal melódico e progressivo – por onde até Tomas Lindberg dos At the Gates passa – e o folclore oriental dançável e envolvente, com “Yedidi” a destacar-se como uma das faixas mais tradicionalistas nesse sentido. Procura-se igualmente neste disco a faceta mais progressiva da banda – se até o lendário Steve Hackett participa aqui – mas não se foge também ao lado melódico que marcou o anterior registo misto, que ainda nos deu umas boas malhas com esse ADN, como foi “The Simple Man”. Com uma manta sinfónica também mais densa, os Orphaned Land fazem corresponder a carga emocional que pretendem à grandiosidade épica da sua sonoridade.

É muito difícil, especialmente nos dias de hoje, atingirmos o clima de paz que os Orphaned Land promovem. No factor mais simples, o da música meramente, podemos dizer que “Unsung Prophets & Dead Messiahs” é um excelente passo de recuperação para uma banda que nem sequer tinha chegado a perder ímpeto.

Músicas em destaque:

Chains Fall to Gravity, Like Orpheus, Left Behind

És capaz de gostar também de:

Myrath, Melechesh, Yossi Sassi


sobre o autor

Christopher Monteiro

Partilha com os teus amigos