MENUMENU

Ihsahn

Ámr
2018 | Candlelight Records | Metal progressivo

Partilha com os teus amigos

O bom que tem a diferença dos Emperor em relação a toda a restante onda Norueguesa de black metal – além da enorme influência e grandes discos e tudo isso – é que já nos habituou à ideia de que Ihsahn a solo é um músico incomum e não temos como prever o que apresentará no seu seguinte disco. “Ámr” é já o sétimo na sua discografia a solo, onde ainda não se encontra nenhum par de gémeos.

Após já ter editado discos onde predominou saxofone, atmosferas cinematográficas ou os tais arranjos sinfónicos que distinguiram os seus Emperor da concorrência, “Ámr” é mais uma proposta totalmente nova, onde recupera muita agressividade, ao mesmo tempo que também se orienta por melodias, e onde mais se ouve a hegemonia e domínio dos sintetizadores numa manta de electrónica revivalista. “Ámr” é um álbum que tem tanto de progressivo de uns Opeth, como tem a parte extrema dos seus actos conterrâneos e contemporâneos; Tem tanto riff próprio de um metal mais moderno, como tem factores que só podemos associar ao próprio Ihsahn.

É um disco dificílimo de descrever e resumir, com tanto de complexo e vanguardista como de acessível. Mais um disco completamente diferente dos anteriores e que tanto a eles se assemelha. O talentoso músico Norueguês mantém-se imprevisível e a lançar discos impecáveis, aos quais nem conseguimos atribuir um género. Chamemos-lhe apenas muito bom.

Músicas em destaque:

Lend Me the Eyes of Millennia, Arcana Imperii, Where You Are Lost and I Belong

És capaz de gostar também de:

Emperor, Leprous, Ulver


sobre o autor

Christopher Monteiro

Partilha com os teus amigos