MENUMENU
Partilha com os teus amigos
The Outsiders
Título Português: Os Marginais | Ano: 1983 | Duração: 1983m | Género: Drama
País: EUA | Realizador: Francis Ford Coppola | Elenco: Ralph Macchio, Patrick Swayze, Rob Lowe, Emilio Estevez, Tom Cruise, Diane Lane

O génio de Francis Ford Coppola tornou-o um dos mais influentes realizadores e argumentistas do cinema mundial, criador de obras marcantes e irrepreensíveis, em abordagens cruas e fiéis à realidade. Logo no início de carreira, na década de 1970, conquistou a crítica e o público com o biopic Patton, os icónicos The Godfather e The Godfather Part II e o épico de guerra Apocalypse Now.

No ano de 1983, revisitou a classe operária norte-americana dos anos sessenta. Em The Outsiders, vive-se em permanente tensão e rivalidade entre Greasers e Socs –  entre marginalizados e ricos.

 

Crítica a The Outsiders

 

Uma das primeiras falas do filme pertence à personagem de Matt Dillon e resume o tom do gangue que lidera, os Greasers: à pergunta “What do you want to do?“, responde “Nothin legal, man.” A Dillon juntam-se outros nomes que viriam tornar-se estrelas maiores da indústria: Ralph Macchio (Johnny), Patrick Swayze, Rob Lowe, Emilio Estevez, Tom Cruise e Diane Lane (Cherry). O filme conta também com a breve participação de Tom Waits.

Após uma entrada ilegal no drive-in, Ponyboy (interpretado por C. Thomas Howell) e Johnny encantam-se com a jovem Cherry e sua amiga, ambas Socs. Trocam palavras e dão-se a conhecer, percebendo que têm mais em comum do que as aparências fazem crer. Porém, esta aproximação não agrada aos demais Socs, que perseguem e atacam os dois Greasers.

 

Crítica a The Outsiders

 

Um acto de auto-defesa, obriga os dois amigos a refugiarem-se numa igreja abandonada e distante. No esconderijo, partilham a leitura do clássico Gone With The Wind e as palavras do poeta Robert Frost, à espera que os dias passem e amadurecendo com a lição aprendida. Uma inesperada tragédia no templo torna-os heróis aos olhos da sociedade, mas não poupa Johnny aos graves ferimentos provocados pelo edifício colapsado. A sequência de eventos leva a uma batalha campal entre Greasers e Socs, em que a classe oprimida defende o seu lugar no mundo e resiste contra os privilegiados dominantes.

Um filme prodigioso, que retrata sem filtro os estados sulistas dos EUA da década de 1960: famílias desintegradas, destinos à deriva, vandalismo e violência, e um quotidiano em que não é claro se foram estes jovens que abandonaram a sociedade ou se, pelo contrário, foi a sociedade que se afastou primeiro.

E para concluir esta viagem ao passado, recordemos Tom Cruise nesse tempo:

Crítica a The Outsiders


sobre o autor

Isabel Leirós

"Oh, there is thunder in our hearts" - Fernando Pessoa (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos