MENUMENU
Partilha com os teus amigos
Rain Man
Título Português: Encontro de Irmãos | Ano: 1988 | Duração: 133m | Género: Drama
País: EUA | Realizador: Barry Levinson | Elenco: Tom Cruise, Dustin Hoffman, Valeria Golino

Um verdadeiro clássico do cinema, “Encontro de Irmãos” é um filme ideal para todas as idades. Lançado em 1988, conta com Tom Cruise e Dustin Hoffman como as grandes atracções. Como já faz quase 30 anos que foi produzido, Cruise ainda estava a iniciar a sua trajectória em grandes produções, enquanto Hoffman já não estava muito apto a fazer cenas de acção com os seus 51 anos.

O filme, disponível para compra em DVD, mostra a história de Charlie Babbitt (Cruise), um jovem estadunidense que, quando perde o pai, pensa que vai ficar com toda a herança. No entanto, Babbitt, um egoísta que nunca encontrou alguém que respeitasse, descobre que tem um irmão do qual nunca ouviu falar. Esse irmão, para piorar a situação do jovem, fica com a maior parte da herança.

Resta a Babbitt conduzir o seu carro atrás do irmão desconhecido. Assim, ele vai até à casa de repouso de Raymond (Hoffman). Só que Raymond tem as suas peculiaridades e limitações que o impedem de fazer acções rotineiras. Babbitt, apercebendo-se disso, tenta tirar proveito da situação para ficar com a herança e faz de tudo para ficar com o dinheiro.

Mas algures pelo meio das trafulhices, Babbitt começa a entender as dificuldades do irmão e a ajudá-lo. Melhor ainda para o jovem ambicioso, ele descobre que Raymond é excelente em cálculos matemáticos e tem uma memória acima da média.

A actuação de Hoffman no filme é fantástica e consolidou-se como uma das melhores de sua carreira. Inclusive, o veterano ganhou o Prémio da Academia de melhor actor daquele ano. O realizador também é de primeira classe, com Barry Levinson no auge da forma.

Cruise também tem uma actuação muito boa, em especial quando começa a entrosar com Hoffman no filme. Uma das partes mais impressionantes acontece quando os dois vão disputar uma partida de blackjack, em Las Vegas, num momento da história em que os actores principais dão espectáculo.

A história não é previsível. O jeito como Babbitt lida com as dificuldades parece arrogante no início do filme, mas depois torna-se emocionante. Mais do que um filme de drama, é também uma história de vida que nos faz pensar.

Além disso, o filme não se trata apenas do excelente trabalho de Brevinson e as maravilhas que Cruise e Hoffman fazem com o argumento. O elenco também tem a italiana Valeria Giolino, que participa muito bem na história. A banda sonora foi produzida pelo, muito respeitado e mais que prolífico no cinema, Hans Zimmer.

Não foi apenas Hoffman que saiu premiado com a Estatueta da Academia. “Encontro de Irmãos” também ganhou como melhor filme, melhor argumento original e melhor realizador. Além disso, é uma obra que entrou para a cultura popular como o filme de referência que retrata o que acontece nas mesas de blackjack.

É um filme espectacular, para não tirar os olhos do ecrã. O argumento é muito bem produzido, as cenas são icónicas, a música combina muito bem com a história e com a tour de force dos actores protagonistas. Um pouco de drama, humor e lições de vida, “Encontro de Irmãos” é um filme obrigatório para quem ainda não assistiu esse clássico do cinema.

Artigo publicado em parceria.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos