MENUMENU

LEFFEST 2018: 10 sessões obrigatórias e altamente recomendáveis

por Isabel Leirós em 14 Novembro, 2018

O LEFFEST – Lisbon & Estoril Film Festival arranca já no dia 16 de Novembro a sua 12ª edição. Ao longo dos anos, este tem vindo a afirmar-se uma referência para a indústria e destacando-se no circuito europeu.

Até 25 de Novembro, entre Lisboa e Estoril, serão exibidos 150 filmes, de entre os quais 11 estarão em competição, alguns serão inéditos e outros foram já premiados internacionalmente. De entre os muitos convidados, estarão presentes Laurie Anderson, Jean-Claude Carrière, Jacques Audiard, Brady Corbet, Louis Garrel, Laetitia Casta, Baltasar Garzón, Aminata Dramane Traoré, Dennis Berry, Pierre Léon, Carminho, Mariano Llinás, entre outros, sendo os homenageados, João Botelho — com a primeira e mais completa retrospectiva da sua obra em Portugal —, Mario Martone, Darezhan Omirbayev e Walter Salles. Serão, ainda, apresentadas retrospectivas de Mike Leigh e Paul Schrader.

Da programação anunciada » consultar aqui « fazemos uma selecção de dez filmes e sessões obrigatórios para quem desejar aproveitar a passagem do festival pela cidade.

Os Irmãos Sisters / The Sisters Brothers

Joaquin Phoenix, John C. Reilly, Jake Gyllenhaal e Riz Ahmed protagonizam um dos filmes mais aguardados de… 2019. A estreia em Portugal, no circuito comercial, está prevista para Janeiro do próximo ano; mas poderão assistir desde já no LEFFEST.

Sessões: 16 Novembro às 19h30 no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra e 17 Novembro às 19h no Cinema Monumental em Lisboa (mais info aqui)

Suspiria  (2018)

O filme fundamental de Dario Argento é agora reinventado, numa nova versão protagonizado por Dakota Johnson e Tilda Swinton. A crítica tem aplaudido o resultado, o público português pode avaliar por si nos dias 17 de Novembro (Cinema Monumental) ou 23 de Novembro (Olga Cadaval) – mais info aqui. Estreia no circuito comercial a 22 de Novembro de 2018.

Central do Brasil de Walter Salles

O clássico de 1998 com Fernanda Montenegro será exibido nos dias 17 de Novembro (Espaço Nimas) e no dia 22 no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra  (mais info aqui).

Ainda tenho um sonho ou dois – A história dos Pop Dell’Arte

Eclécticos, subversivos e com mais de 30 anos de carreira. Os Pop Dell’Arte inventaram a sua linguagem artística e ensinaram-nos a comunicar da mesma forma. Influenciaram novos artistas ao longo do tempo e conseguem permanecer contemporâneos, apesar de estarem à frente do seu tempo (faz sentido?). O documentário será estreado no Cinema Monumental a 20 de Novembro, com a presença da banda e de Nuno Galopim, realizador do doc. Mais info aqui »

 

At Eternity’s Gate

O filme reúne cenas baseadas nas pinturas de Vincent Van Gogh acontecimentos, rumores e histórias da sua vida, ou outras que são simplesmente inventadas. Protagonizado por Willem Dafoe, que já é praticamente da casa, é exibido a 18 de Novembro no Cinema Monumental.

As Vinhas da Ira de John Ford

A luta pelo sonho americano, um tema tão actual hoje como em 1940, ano deste filme baseado no romance de John Steinbeck. A exibição no dia 23 de Novembro insere-se no ciclo Neoliberalismo – A semente do populismo e dos novos fascismos? Neste âmbito, serão apresentados doze filmes a conhecer aqui.

 

The Big Short

Um relato verídico da grande crise de 2008. Já passou uma década desde o colapso económico da banca norte-americana, que acabaria por arrastar a Europa e, claro está, até Portugal. Os eventos poderão ser recordados a 24 de Novembro, seguindo-se ao filme um debate conduzido por Paulo Branco.

Tempos Modernos de Charlie Chaplin (1936)

Outra era, o mesmo paradigma. Em tempos de profunda crise e revolução, Charlie Chaplin continua sem ter grande sorte na vida. Para recordar no dia 25 de Novembro, no Cinema Monumental.

Roma de Alfonso Cuarón

Com estreia na plataforma Netflix agendada para 14 de Dezembro, o público do LEFFEST poderá assistir ao drama que narra a vida de uma família na Cidade do México no início da década de 70 já no dia 25 de Novembro, no Centro Cultura Olga Cadaval. O filme segue Cleo, uma jovem doméstica que trabalhava para uma família de classe média no bairro de Roma. Cuáron entrega uma carta de amor à mulher que o criou, inspirando-se na sua própria infância e desenhando um retrato emotivo da vida doméstica e da hierarquia pessoal social no seio do tumulto político desta década.

Filme do Desassossego de João Botelho

O realizador português será homenageado na edição deste ano do LEFFEST, com a exibição da sua cinematografia, de entre os quais este título de 2010.

«Um quarto de uma casa na Rua dos Douradores. Um homem inventa sonhos e estabelece teorias sobre eles. A própria matéria dos sonhos torna-se física, palpável, visível. O próprio texto torna-se matéria na sua sonoridade musical. E, diante dos nossos olhos, essa música sentida nos ouvidos, no cérebro e no coração, espalha-se pela rua onde vive, pela cidade que ele ama acima de tudo e pelo mundo inteiro. Filme desassossegado sobre fragmentos de um livro infinito e armadilhado, de uma fulgurância quase demente mas de genial claridade. O momento solar de criação de Fernando Pessoa. A solidão absoluta e perfeita do EU, sideral e sem remédio.», lê-se na sinopse e eu não explicaria melhor. Mais info aqui »

 

A programação do LEFFEST – Lisbon & Estoril Film Festival poderá ser consultada na íntegra em http://www.leffest.com/filmes/.

 


sobre o autor

Isabel Leirós

"Oh, there is thunder in our hearts" - Fernando Pessoa (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos