MENUMENU

Filmes e música portuguesa ao vivo no 26º Curtas Vila do Conde

por Arte-Factos em 13 Junho, 2018

A música nacional estará em destaque na 26ª edição do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, a decorrer entre 14 e 22 de Julho. Projecto inédito junta Moor Mother e Jonathan Uliel Saldanha (HHY) aos realizadores André Tentugal e Vasco Mendes. Linda Martini, B Fachada, Joana Gama e Luís Fernandes e Black Bombaim completam o cartaz.

Ex-libris do festival, o programa Stereo, cruza o melhor de dois mundos: o da música e o do cinema, através de filmes-concertos, concertos com live vídeo e uma competição de vídeos musicais. A 19 de Julho, a artista, compositora e ativista norte-americana Moor Mother sobe ao palco com Jonathan Uliel Saldanha (HHY & The Macumbas) para apresentar um espetáculo inédito que será o resultado de uma residência artística em Vila do Conde. Já os realizadores André Tentugal e Vasco Mendes ficarão a cargo da criação da componente visual do concerto, conjugando o trabalho dos participantes no workshop de cinema da MAD Summer School, a decorrer também em Julho.

O Stereo arranca logo a 14 de Julho, primeiro dia do festival Os Black Bombaim, trio português rock psicadélico, abrem a secção com uma colaboração com o percurssionista e escultor sonoro João Pais Filipe para Dragonflies with Birds and Snake, do realizador alemão Wolfgang Lehmann, por várias vezes presente na competição experimental do Curtas. Estreado em 2011, o filme recorre a imagens de índole zoológica e educacional para criar uma aproximação sensorial e macrofotográfica ao mundo dos insectos. Ao registo experimental da longa-metragem acresce ainda a improvisação ao vivo no plano sonoro, sobre uma base composta e ensaiada, que é já uma caraterística da banda.

Entre a música clássica e a electrónica, a erudita e o pop, Joana Gama e Luís Fernandes vêm a Vila do Conde a 18 de Julho para apresentar o seu novo álbum At The Still Point of The Turning World. Os títulos do álbum e das seis composições que o integram são retirados de um poema de T.S. Elliot sobre a passagem do tempo, que serviu como fonte de inspiração. O concerto no Curtas Vila do Conde contará ainda com a participação de 14 músicos de um ensemble aveirense e com visuais de Miguel C. Tavares, responsável pela imagem do disco e da performance inédita de live video.

Dados à experimentação musical, os filmes de Buster Keaton voltam a ser motivo de criação no festival. Desta feita é B Fachada quem ficará responsável pela criação e interpretação musical originais para obra do realizador e ator norte-americano, no caso, The Cameraman, co-realizado por Edward Sedgwick. O espectáculo será apresentado a 20 de Julho e cruzará as harmonias do cantautor português, também músico compositor com grande à vontade na electrónica, e as aventuras – cómicas e satíricas, como é habitual — de um fotógrafo inexperiente, interpretado pelo próprio Keaton.

Os Linda Martini, uma das bandas mais aclamadas no panorama nacional recente, encerram o programa Stereo de 2018, a 21 de Julho. A banda, que cruza várias influências desde o rock à pop, responsável por hits como Amor Combate, terá o desafio de compor para La Coquille et le Clergyman, filme surrealista da vanguarda francesa dos anos 20, realizado por Germaine Dulac. Com um guião escrito pelo inconfundível Antonin Artaud, o filme versa as alucinações eróticas de um sacerdote e o respectivo desejo sexual pela esposa de um general.

A Competição de Vídeos Musicais voltará a apresentar uma seleção dos melhores vídeos musicais portugueses, inovadores na arte de combinar música e cinema. Procurando sempre acompanhar a evolução dos géneros e da forma de fazer cinema, esta competição, dedicada nos últimos anos exclusivamente à produção nacional, tem exibido os trabalhos de alguns dos artistas que mais se destacam na área, entre eles Paulo Furtado, Rodrigo Areias, João Nicolau, André Tentugal, Vasco Mendes entre outros.

O 26º Curtas Vila do Conde, que decorre entre 14 e 22 de Julho, tem o apoio do programa MEDIA/Europa Criativa, da Câmara Municipal de Vila do Conde, do Ministério da Cultura, do Instituto do Cinema e Audiovisual e de vários parceiros imprescindíveis à realização do festival. Os bilhetes para estes espectáculos custam entre 7 e 10 euros e encontram-se à venda no Teatro Municipal de Vila do Conde e na rede da Bilheteira Online. Os portadores do Free-Pass do festival têm acesso gratuito a todos os concertos. Este passe geral, à venda a partir de 40 euros exclusivamente no site do Curtas Vila do Conde, garante também o acesso a todas as sessões de cinema e outros eventos do festival.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos