Minta & The Brook Trout

Slow
2016 | NorteSul | Country, Folk

Partilha com os teus amigos

Slow, o terceiro disco de Minta & The Brook Trout e o primeiro com o selo da NorteSul, vai ter reedição em vinil, acompanhada por uma série de novidades. Dia 12 de Maio, a rodela preta de Slow vem acompanhada pelas ilustrações originais de José Feitor, que neste formato ganham novo sentido.

#1 Bangles

Começou com a linha de baixo e o refrão: “You can bet I’d dance if I could do it”. A segunda parte da música, cantada a três vozes pelas três miúdas da banda – eu, a Mariana Ricardo e a Margarida Campelo – é uma das coisas de que mais gosto neste disco, e das que mais gozo dá fazer ao vivo. O Bruno Pernadas sacou uma linha de guitarra maravilhosa no final. Tem um vídeo com legendas, que pode ser visto aqui.

#2 Plaid And Denim

Esta partiu da imagem de alguém a ver uma banda de barbudos a tocar, o resto da letra foi construída, por tentativas, à volta dessa ideia.

#3 Colin Call

Procurar casas para alugar na Internet é uma experiência marcante.

#4 Holy Trinity

A letra surgiu um ano depois da melodia, que fiz à guitarra e depois acompanhei com a voz. Conta uma história.

#5 Little Falls

Das mais antigas do disco, a par do “Old Habits”, mas acresentámos-lhe uma parte pouco antes de gravar, precisava. É talvez o peixe fora de água no Slow, uma canção cheia de arestas num disco tranquilo.

#6 Sand

Outra das primeiras canções que começaram por surgir depois de ter saído o Olympia, o nosso disco anterior. A forma final também só foi decidida bem em cima da gravação. Cantada quase a meias entre mim e a Mariana Ricardo, co-produtora do disco, tal como dos dois anteriores. Fizemos um vídeo com a edição em cassete a tocar em vários leitores, nossos e dos amigos. Está aqui.

#7 Light Blue Blues

Foi das últimas a ser escrita antes da gravação do Slow. É das mais divertidas de tocar ao vivo.

#8 Old Habits

Esta foi a primeira canção que escrevi depois de termos gravado o Olympia. Na altura foi pensada para a outra banda que eu e a Mariana temos, They’re Heading West, e fizemos um arranjo muito minimal com os nossos companheiros dessa banda, o Sérgio Nascimento e o João Correia. A versão de Minta é toda mais rica, mais luxuriante, mais slow agarradinho, muito graças à guitarra do Bruno e aos coros da Margarida. O vídeo que o João Nicolau realizou para a música apanha bem esse espírito.

#9 I Can’t Handle The Summer

A última a ser escrita antes da gravação do Slow, e a primeira a ser divulgada, através de um vídeo feito a partir de umas imagens de arquivo maravilhosas vindas da Califórnia (ei-lo). Foi feita de duas assentadas: primeiro o verso, depois o refrão.

#10 In Spain

Um postal, e o nosso novo single (aqui está a versão do “No Ar”). A par de “A Semester Abroad”, das canções do disco em que a dupla Margarida Campelo no piano eléctrico e Bruno Pernadas na guitarra eléctrica mais trouxe de bonito e novo ao som da banda.

#11 A Semester Abroad

A canção que fecha o disco, e com a qual temos fechado também alguns concertos, é muito divertida de cantar.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura.

(Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos