MENUMENU

Ganso

Pá Pá Pá
2017 | Cuca Monga | Rock

Partilha com os teus amigos

Os lisboetas Ganso editaram no passado dia 5 de Abril o seu primeiro longa-duração “Pá Pá Pá“, com selo da Cuca Monga. E pá, agora explicam-no aqui faixa a faixa.

#1 Conversas Repetidas

Pá, imaginem uma rotunda na qual os egos circulam sem pisca. Repetem-se as saídas, repetem-se as dúvidas e nelas reencontram-se as respostas incontornáveis daquilo que é uma miscelânea caótica da qual não nos desapegamos de forma semi voluntária.

#2 Grilo do Nilo

Pá, é uma fábula dos tempos modernos, na qual a única peripécia é o confronto de duas personalidades distintas que, no meio de tanta azia, partilham a maré vazia e a falta de poesia.

#3 Quando a Maldita

Pá, mas que maldita incapacidade resultante de uma teimosa insistência em visitar recorrentemente a tão familiar Terra da Troça. A vontade irreversível de adormecer o despertar. “Puseste a pata na poça de propósito… Eu vi!”. “Pois pus”.

#4 Brad Pintas

“Pá, Tu és um beto pintas”. “Brad Pitt ? Obrigado!”. E assim nasce o Brad Pintas, escravo da sua própria agenda social. Tanto agenda que rapidamente se transforma na fórmula daquilo que é uma desgraça com graça. Lacunas por resolver fazem dele um ser irrepreensível cuja imprevisibilidade tem um desfecho previsível.

#5 Tanto Faz

Pá, tanfo faz. Frenesim. Sururu. Desatino. Liquidez. Gincana. Desamparo. Vá. Só mais uma. Doce da Casa.

#6 Domingueira

Pá, o Domingo é muitas vezes um dia melancólico. Quando a alegre e inocente vontade de uma criança que constrói um castelo de areia se transforma subitamente na inexplicável birra que a faz espezinhá-lo. Na semana seguinte recomeça outro castelo. Não há comédia sem tragédia.

#7 Dança de Sabão

Pá, no salão nobre do Palácio das Mãos Lavadas, estão casais de sabonetes a dançar uma valsa a sete pés. Quando o sol nasce, regressam a casa nas carroças outrora mal estacionadas.

#8 O que há por cá

Pá, aqui e acolá, lamenta-se que o passado tenha sido mais glorioso e vibrante que o presente. No entanto, o presente, eleva e oferece vulgaridades de arcas e baús.

#9 Calafrio

Pá, diferentes perspectivas sobre a sanidade fazem com que o medo declare guerra à simplicidade. Não há obediência sem desobediência.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos