MENUMENU

Marbles Power Trio

Hit the Road
2011 | Edição Autor | Stoner Rock

Partilha com os teus amigos

Hit the Road é o mais recente trabalho da banda portuguesa Marbles Power Trio. A banda disponibilizou na íntegra o álbum, podendo-se ouvir todas as oito faixas através do myspace ou página bandcamp da mesma. Em forma de análise muito, muito geral, pode-se dizer que é um trabalho bastante… rock.

O álbum abre com Feel Alright e de imediato percebemos que a banda não afirma ser influenciada por Kyuss, Motörhead, Led Zeppelin, entre outras bandas de bom rock, ao acaso. É exactamente isso que temos aqui, rock, num estilo que não estamos já habituados a ouvir actualmente (não sendo esse um aspecto negativo, muito pelo contrário).  Segue-se a música instrumental In Your Face, que mostra que a banda não tem medo de assumir um desafio deste género. Não é fácil fazer uma boa música instrumental de rock com esta duração sem se tornar repetitiva ou chata, mas a banda supera bem esse desafio, o que é bastante bom para quem os ouve.

Hell is Rising não perde nenhuma da força das anteriores músicas, entrando com maior agressividade a nível vocal do que em Feel Alright. Não é tão viciante como a primeira faixa, acabando por ser um pouco repetitiva a nível vocal, mas tem alguns pormenores deliciosos no que à guitarra diz respeito. Em Hit the Road temos uma óptima combinação entre voz e instrumental, é uma óptima construção musical. Isto é algo óbvio por esta altura, sabendo que os Marbles Power Trio não começaram ontem a tocar juntos, já têm muitos anos em cima, mas, goste-se ou não da música, a verdade é que esta é uma banda que sabe fazer música. Pode não parecer um grande elogio, mas a verdade é que o é, nos tempos que correm.

Esta capacidade de produzir boa música volta a ser evidente em Ignition, outra faixa inteiramente instrumental. Mais uma vez, a banda está à altura do desafio que é criar boas peças instrumentais dentro deste género musical. Ready 2 Ride é uma música que podemos desconstruir em duas partes diferentes: numa primeira fase, temos uma música algo uniforme, um pouco aquém daquilo que se esperava por esta altura; numa segunda fase, torna-se mais interessante, não só pelo contraste com a primeira, visto ser mais calma, mas também por ter um maior grau de complexidade.

Only Smoke abre com um instrumental muito bem conseguido, com bons riffs, mas acaba por não conseguir acompanhar no resto da música. Ainda que tenha outras fases instrumentais interessantes mais à frente, acaba por ter pouco conteúdo para a sua duração. Já Red Desert Sun, de duração semelhante, acaba por estar mais preenchida. Começa de uma forma algo atípica, dado aquilo a que estávamos habituados (sem que isso resulte mal) e tem um último terço realmente muito bem conseguido. É uma óptima forma de fechar o álbum.

No geral, Hit the Road é exactamente aquilo que podemos esperar de Marbles Power Trio – rock do bom, com um toque daquilo que se produzia há umas décadas atrás. Encontra os seus pontos altos em músicas como Feel Alright e Hit the Road, sendo que tem também duas faixas instrumentais muito boas. Em relação a pontos mais baixos, sem que isso implicar que sejam más músicas, pode-se referir Ready 2 Ride e Only Smoke, que, ainda que tenham bons pormenores, não conseguem sempre manter um nível alto. O saldo de tudo isto é claramente positivo, Hit the Road é um bom álbum de uma boa banda.


sobre o autor

Sandro Cantante

Partilha com os teus amigos