Local Natives

Hummingbird
2013 | Frenchkiss Records | Indie Rock

Partilha com os teus amigos

Num dos Alives que este mundo já viu erguer, fomos uma vez surpreendidos por uma banda de quem nunca tínhamos propriamente ouvido falar. O final de tarde pedia-se calmo e tranquilo, tendo sido os Local Natives capazes de abraçar da melhor forma possível esse espírito relaxado e surpresa foi mesmo a sensação dominante ao fim de menos de uma hora de concerto.

Abraçar uma pop levezinha, simpática, que não faz mal a ninguém, já foi o destino de milhões. O som dos Local Natives pareceu pegar um pouco demais por aí, mas a banda mostrou personalidade. Wide Eyes, uma das melhores de Gorilla Manor, é talvez o melhor exemplo disso mesmo. Passeando-se entre uma folk de psicadelia controlada, trata-se de um tema directo e assertivo, mais eficaz no ataque à emoção, não se deixando tornar numa canção demasiado bonitinha.

A história do sucessor Hummingbird começa com o single Breakers, mas sobretudo com a descoberta de que era Aaron Dessner, o produtor do álbum. Homem forte nos National, Dessner entra aqui no baralho e dá cartas, da melhor forma que sabe. O papel meio fantasma que carrega na sua banda, sai aqui evidenciado. Tal como em Wide Eyes, Breakers vence pelo sentimento de catarse, pela explosão e por diversos pormenores brilhantes, da bateria à própria estrutura do tema, Hummingbird dificilmente poderia ter ganho melhor cartão de visita.

Mais do que uma maior fixação pela Natureza e temas que não chegavam realmente a sair do armário, Hummingbird evolui pela frieza e pela objectividade das suas diferentes partes. You & I é mais uma das provas da sobriedade e delicadeza impressa por Dessner numa banda que está hoje, mais crescida do que nunca. Funcionando liricamente de forma bastante simples, Hummingbird é também um trabalho contemplativo, que merece fazer-nos levar por todos os seus mais preciosos recantos. De canções mais despidas como Mt. Washington, bela pela sua simplicidade, aos temas mais trabalhados e arrojados como Wooly Mammoth, os Local Natives parecem ter pegado numa série de referências como Grizzly Bear,  Fleet Foxes e, inevitavelmente, The National, para daí construírem algo com uma personalidade muito própria, mas sobretudo algo incrivelmente belo. Muitas bandas podiam ser como os Local Natives. Agora já não.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura.

(Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos