MENUMENU

Jessie Ware

Devotion
2012 | Island Records | Pop

Partilha com os teus amigos

Podemos não ter nascido a tempo de ver uma Cindy Lauper ou uma Whitney Houston a brincar às pop stars. Felizmente esta espécie não se extinguiu e, reciclagem atrás de reciclagem, somos hoje capazes de testemunhar a sua existência com uma Beyoncé ou uma Adele. Cada diva terá os seus mais valiosos e diversos predicados mas uma coisa as une: a pop. Jessie Ware ainda não terá meio mundo a seus pés, mas ninguém lhe pode negar uma certa ousadia ao brincar com a mais pura da pop’s e ao mesmo tempo a livrá-la da náusea generalizada que há muito provoca.

“I want to be a private pop star”, já a ouvimos dizer. Desejo por demais evidente a cada canto de Devotion. Ao álbum de estreia, a inglesa surpreende ao fazer estalar o verniz e a despir a pop de tudo aquilo que lhe é acessório: dos penteados extravagantes às mais assombrosas vestes, bem como todo o marketing de porte industrial, reconhecemos em Devotion o lado mais delicado das baladas pop mas também todo o seu sentido catchy de um hit de rádio.

Devotion, o tema-título, inicia este passeio na mais glamourosa das passerelles. Guiada ao sabor da voz soul de Jessie Ware, esta vem ornamentada de um conjunto de leves elementos que não deixam recordar tortuosos caminhos por onde o dubstep se foi meter. O single Wildest Moments vive de uma subtileza instrumental capaz de tocar mesmo onde dói. Mais próxima de qualquer um dos clássicos dos 80’s que por hoje se fazem ver num VH1, seja pelo grandioso beat ou pelas guitarras melosas de uma Sade, é facilmente o tema que melhor define todo o LP ao fazer esta viagem ao passado e vestindo-o no presente de forma mais refrescante. A vastíssima panóplia de diferentes ambientes, ora mais ligados à pista de dança (Running), ora mais próximos do R&B (No To Love), apenas realçam essa capacidade de reexplorar a identidade base de cada um desses géneros.

Embora alguns temas não sejam capazes de manter o mesmo efeito surpresa que aqueles já mencionados, Devotion não deixa de ser um dos lançamentos mais a considerar de 2012 exactamente pelo seu lado surpreendente. Se Jessie Ware continuará a ser a “private pop star”, que tanto deseja, não sabemos, certo é que ficámos a ganhar uma diva que podemos adorar sem qualquer tipo de guilty pleasure.


sobre o autor

Arte-Factos

A Arte-Factos é uma revista online fundada em Abril de 2010 por um grupo de jovens interessados em cultura. (Ver mais artigos)

Partilha com os teus amigos